Reflexão sobre autoconhecimento e autenticidade

Atualizado: 31 de mai. de 2021



Você já parou para pensar que o caminho do autoconhecimento é um caminho sem voltas?

Uma vez eu li isso no livro “O corpo fala de Pierre Weil e Roland Tompakow” e fez muito sentido para mim. A partir do momento em que nos conhecemos, não dá mais para nos “desconhecermos”, e com isso, pode ser difícil negar alguns de nossos comportamentos e atitudes.

Autoconhecimento, para mim, é um processo que não conseguimos dizer que tem um começo, meio e fim, porque a ação de nos conhecermos acontece a todo momento em nossas vida. Além do fato, de nós, seres humanos, estarmos em constante mudança o que torna possível que algumas peculiaridades possam mudar ao longo de nossa história.

Sendo assim, eu digo que todo acontecimento pode nos servir de reflexão ou como ponto de partida para um diálogo interno sincero conosco mesmos. E, a partir deste diálogo, ir descobrindo caminhos e maneiras de lidar com situações e adversidades que surgem em nosso caminhar.

Existem muitas formas de buscar o autoconhecimento, porém a forma mais eficaz é através da terapia com psicólogo, que irá ajudar você a encontrar sua coerência interna e, a se

descobrir de maneira respeitosa.

Contudo, nem todas as pessoas querem buscar este conhecimento sobre si, já que o caminho exige disposição, sinceridade e responsabilidade para assumir as rédeas da própria vida. Eu não critico e muito menos julgo quem não se abre para pensar um pouco mais sobre a própria vida, até porque não é algo fácil, mas, eu imagino que pode ser algo bem solitário e triste, passar a vida sem se aventurar a ser mais autêntico consigo, porque é isso que o autoconhecimento te proporciona, mais autenticidade.


Nathália Lopes

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo